23.9.06

Capítulo 21: (Daniela)

Eu estava já sem limites, totalmente entregue a emoção e felicidade daquela paixão. De certa forma nem fazia tanto esforço mais para disfarçar, até queria mesmo que algumas pessoas percebessem logo. Decidi, então, fazer uma surpresa para Guimarães. Ele ligara para informar que ficaria em casa àquela manhã e eu pedi ao motorista da empresa que me levasse até a casa dele.
No carro, olhando através do vidro preto as àrvores que cervavam o caminho, tive uma sensação de relaxamento e paz tão gostosa. Fechei os olhos e encostei a cabeça no banco. Pensei em Marcos, nos Estados Unidos. Segundo seus emails, está namorando uma garotinha patricinha e ficando com outra mais velha. Sorri da idéia, ele não tomava jeito. Inevitável também não lembrar de... Não, é melhor não ficar mais desenterrando os mortos, tenho que aprender a deixá-lo quieto, adormecido dentro de mim. E para tomar o lugar do pensamento, claro, veio a imagem de Guimarães.
Abri o portão bem de vagar, eu já tinha a chave que ele copiara para mim e entrei pela cozinha.
_Oi!_ falei baixinho e a empregada deu um pulo de susto. Seus olhos se arregalaram.
_O que está fazendo aqui, menina?_ ela me pareceu um tanto nervosa demais, para quem já vira por diversas vezes eu dormir e acordar ali.
_Eu vim fazer uma surpresa para ele. Ainda tá dormindo?
_Não, está no escritório, mas não vá para lá porque está recebendo visita e..._ ela pegou no meu braço e por um segundo achei que estava me expulsando.
_Tudo bem, então, já que é assim, eu espero.
_Tem certeza que não é melhor voltar mais tarde? Ele pode ser que não queira te ver aqui agora, porque...
_Que isso..._ eu sorri e coloquei a mão no ombro daquela mulher baixinha._ Não precisamos esconder nada... Você sabe que eu e ele estamos muito apaixonados... Não se preocupe, ele não vai ficar...
_Seu idiota!_ ouvimos um berro de uma mulher e o barulho de vidro se quebrando. Dei um passo a frente, mas a empregada me segurou pelo braço.
Meu coração disparou.
_Me solta._ eu tentei passar, mas ela fechou a porta da cozinha e trancou com a chave.
_Quem é essa mulher?_ apontei em direção da sala._ Por que ela está gritando? Ou você me responde agora ou eu...
_Daniela, acalme-se..._ ela fez sinal para que eu falasse mais baixo.
_Ele vai poder te explicar tudo...
Peguei a minha bolsa e sai da cozinha, dei meia volta na casa, e antes de tentar abrir a porta da sala, vi pelo vidro Alice.
Meus movimentos se congelaram.
_Sai daqui, Alice!_ Guimarães ordenou gritando com ela._ Eu já não aguento mais esse inferno!_ a voz dele parecia embargada.
_Eu amo você! Eu sempre amei você, desde que te conheci!_ ela estava chorando.
_Eu também te amo, só que quando pedi para ficar com você, o que fez? Preferiu ficar com Ricardo, não foi?! Então, agora fique com ele, com a sua filha, com a sua vida e me deixa ser feliz! Vai embora!
_Por que a Daniela? Para me provocar ciúme dentro da minha própria casa?_ Alice chorava como eu nunca te visto antes.
_Eu não sei... Aconteceu... Ela é uma garota legal e quero tentar.
Garota legal? Aquilo foi um soco no meu estômago. Não podia estar acontecendo. Eu estava catatônica.
_ Mas eu estou sofrendo muito com isso, Gui. Você sabe que o que vivemos foi tão intenso!
_Então, eu podia ficar com todas, menos com ela, porque é sua irmã? Ah! Dá um tempo!_ Guimarães parecia perder a paciência. _ Mas você pode engravidar do Ricardo e me dar um chute na bunda quando eu me separei da minha mulher?
_Não foi de propósito!_ Alice sentou no sofá e estava desconsolada. _ Mas o Ricardo é maravilhoso também, eu ia dizer o que para ele? Que estava com o melhor amigo dele?
_Eu também não sei como suportaria perder meu melhor amigo, ele é como um irmão pra mim._ Guimarães deu um soco de leve na parede e encostou a testa._ Só que agora, já era, vocês têm uma filha...
_A filha é sua..._ Alice segurou o soluço e levantou-se._ Ela se parece com você, eu já mandei fazer os exames...
_Alice, sai da minha casa, por favor, some daqui!_ Guimarães apontou para a porta da rua.
Senti uma mão me puxar. Era a empregada que me levou até a varanda da cozinha.
_Você não deve se meter nisso. Meu Deus, você está muito gelada.
Tudo escureceu e eu desmaiei. Acordei um tempo depois deitada na cama de Guimarães e ele sentado em uma poltrona.
_Nossa, que susto que me deu!_ ele sorriu e levantou-se. Passou a mão no meu cabelo.
_Não me toca._ afastei-me para trás como se estivesse ao lado de um monstro.
O sorriso dele murchou.
_Ela viu que eu estava aqui?_ sentei e tentei recobrar as forças.
_Não, não viu._ ele tinha uma voz triste._Eu posso explicar tudo.
_Não precisa, eu já ouvi demais por hoje._ fiquei de pé e caminhei para a porta, mas ele não se mecheu, ficou lá.
_Eu não quero perder você._ sua voz grave ecoou pelo quarto.
_E eu não vou competir com a minha irmã, eu não quero me machucar mais._ bati a porta.

Chegando na empresa, peguei minhas coisas e não respondi a ninguém sobre o porquê eu parecia mal.
Simplesmente não conseguia nem digerir a idéia daquele triângulo amoroso. Por mais que tudo fosse verdade, Guimarães não quisesse mais ficar com Alice, ele deixara claro que a amava.
Como eu poderia imaginar que os dois tinham um caso? E também não era hora de me culpar.
Pela primeira vez, lembrei daquele que ainda não sabia que estava no meio daquela confusão toda: Ricardo.
Alice sempre atravessava meu caminho. Sempre me tirava o que era meu. Agora não perderia a oportunidade de dizer que eu estava querendo me vingar. Mas a única coisa que eu quero é ser feliz. Isso é pedir demais?
Agora eu entendi toda sua estupidez, desde que soubera que nós estávamos juntos. Ricardo deveria ter contado. Ela estava morrendo de ciúme.
Acho que está na hora de eu lutar de vez contra ela e impedir que siga me pisando. E eu já sabia o que lhe iria tirar. Limpei as lágrimas dos olhos.
_Cansei de ser boazinha._ falei entre dentes, para mim mesma.

5 comentários:

bah disse...

Caminho limpo pra ela ficar com o Ricardo!
[só não entendi se o Guimarães chama Ricardo tbm... releia! hahaha]
Tô adoraaando!

Tati martins - Beleza disse...

Carca, a cada capítulo algo se revela...Nunca ia imaginar q essa doida ad Alice teve um caso cm o Guimarães...afff! Q doida!

Ana Paula disse...

caraca Li!!!! que doidera!!! um baita triângulo amoroso... primeiro o falecido, depois, de alguma forma, o Ricardo e agora o Guimarães...genial!!! quero mais!!!

cel disse...

Estou pasma!!!! :)
Li, acho q teve uma hora em que a alice falou ricardo ao invés de guimarães, dá uma olhadinha: "_ Mas eu estou sofrendo muito com isso, Ricardo. Você sabe que o que vivemos foi tão intenso!"
Beijocas!

Eliane disse...

gente, desculpe, lamento os erros e trocas heheheh mas escrevi correndo hoje de manhã, já editei tudinho tá? beijocas!