20.9.06

Capítulo 20: (Ricardo)

Apesar de Alice e eu brigarmos, de alguma maneira ela sempre faz a tormenta voltar a calmaria e tudo que eu queria era justamente isso: um mar pacífico. Outra que estava vivendo bem era Daniela, que viajara com Guimarães por "motivos de negócios" para uma praia paradisíaca...
_Sabe quem anda apaixonado, Alice?_ perguntei alto, para que ela pudesse ouvir através da porta do banheiro entre aberta._ Melhor, sabe quem está louco pela sua irmãzinha?
_Quem?_ ela perguntou, com uma voz um pouco distorcida, devia estar em uma de suas sessões noturnas de creme.
_Guimarães.
O barulho de um vidro se espatifando no banheiro me fez levantar da cama e largar meu computador. Perguntei o que tinha acontecido, mas só foi o perfume que caíra no chão e enchera o quarto com um cheiro muito forte.
_Tudo bem com você?
_Tudo._ Ela pulou a poça de perfume e passou por mim absorta, parecia nem escutar o que eu dizia, depois se pôs de pé na varanda mirando o jardim contemplativamente. Perguntei outra vez se estava preocupada com algo e ela respondeu que eram coisas da loja, caminhou para cama e fechou os olhos. Havia pensando em curtir um pouco mais daquele momento "de bem" com ela, mas Alice não parecia hoje estar para isso.
Na manhã seguinte, foi Fátima quem me alertou para as atitudes da minha mulher:
_Ela ontem passou o dia tentando falar com alguém no telefone e não conseguiu.
_Será que é falta da irmã?_ perguntei irônico e nós dois rimos.
_Alguém aí sentiu minha falta?_ como que adivinhando que falávamos dela, Daniela apareceu na porta da sala. Jogou a mochila no chão e fez festa com meu cachorro que a recebeu cheio de patadas e lambidas saudosas. _ Fatinha, que saudade dos seus biscoitinhos!_ ela tascou-lhe um beijo na bochecha e roubou uns biscoitos de amido de milho do pote._ E aí, Ricardo, tudo certo por aqui?_ perguntou já enchendo o copo de suco.
_Até agora, sim!_ limpei a boca com guardanapo. _Vou dar um beijinho na Angélica e ir para o trabalho.
_Me dá carona?_ pediu.
_Claro._ levantei-me e ela me seguiu. Não esperou e passou na minha frente, pegou minha filha no colo e a ninou.
_Que menina mais esperta, acordou cedo, minha princesa?!_ fez caretas para Angélica._ Olha que sol lindo lá fora!_ afastou com uma das mãos a cortina rosa._ Daqui a pouco vamos te ver andando de patins por ali, óh!_ apontou para a rampa da garagem.
Daniela estava com as bochechas rosadas e parecia tão renovada, exultante. Sua energia contagiava quem chegasse perto, não nego que senti falta disso.

5 comentários:

Tati Martins disse...

Fico me eprguntando qual é a dessa Alice?!
Rejeita o marido, cheia de nêura pq a irmã arrumou um " gatão de meia-idade"
Ave Maria! Ô muié estranha essa!!!

Ana Paula disse...

affff!!!!! muito doida essa Alice!!! tomara que ela passe muita raiva e que a Dani seja muito feliz!!!

Cel disse...

Li, escreve logo o próximo capítulo!!!! Beijos!

Eliane disse...

ok já to escrevendo o próximo. beijos minhas leitoras amadas!

Eliane disse...

ok já to escrevendo o próximo. beijos minhas leitoras amadas!