7.12.06

Capítulo 47: (Daniela)

_Quê?_ sentei-me na cama._ Alice acordou?_ assustei-me com a notícia.
_O médico acabou de me falar. Eu vou ao hospital, você vem?
_Claro!_respondei prontamente._ Você não parece tão entusiasmado._ comentei e refleti se isso era porque pensava que ela poderia nos separar.
_Estou, claro. Mas ela me decepcionou muito..._ ele falou em voz baixa, balançou a cabeça para os lados e levantou-se com o telefone na mão. Discou um número._ Vou pedir para Fátima vir o mais rápido possível...
_Então, eu vou tomar banho._ procurei meu vestido no chão._ Como eu vou ao hospital assim? Fala para a Fátima trazer uma roupa para mim!_ pedi.

Enquanto a água caia na minha cabeça, eu me perguntei se Alice me perdoaria pelo fato de Ricardo agora saber de tudo. Se bem que isso era menor, em comparação a eu ter dormido com o marido dela! Senti-me tão mal com essa situação. Eu gostava muito dele, ao mesmo tempo esse sentimento se misturava com uma enorme culpa. Ela poderia pensar que fora por vingança, para dar o troco, ou coisa do gênero e não foi assim que tudo se sucedeu. Aliás, nem eu sei como eu entrei naquela casa e vim parar na cama dele. Parece que as coisas ocorreram naturalmente...

Eu também não era a vilã da história sozinha, ela traíra o marido muito antes dele. O que não justifica termos nos apaixonado na ausência dela. Ai, como o coração pode ser tão complexo? Queria que tudo fosse mais simples, que eu entrasse em uma padaria, cruzasse com Ricardo e a gente se conhecesse de maneira trivial. Talvez não levaria a nada. Será então que eu me envolvi tanto justamente por ser proibido? Faz sentido, mas não melhora.

Estavam mais tensos e ansiosos que propriamente felizes no trajeto até o hospital. Tudo certamente estava para mudar e isso me tirava a paz. O médico nos guiou até o quarto onde ela se encontrava e antes de abrir a porta nos alertou que poderia não se lembrar de nós, porque estava ainda se recuperando ainda.

Alice estava sentada diante da bandeja de café da manhã. Seus olhos inspecionaram Ricardo e eu e pareceram não nos reconhecer, perguntou ao médico quem éramos. Ele respondeu que eu era sua irmã e que aquele era seu marido. Ao denominar assim nós dois, novamente senti-me intrusa no universo dos dois. Eles voltavam a ser o casal.

Ricardo não se aproximou, nem fez gesto algum de carinho ou afeto. Era uma estátua sólida e reflexiva, com mãos nos bolsos e um semblante de desgosto pétreo. O médico percebendo isso lhe informou que poderia se aproximar, mas ele não o fez. Pedi, então a ele que saíssemos e deixássemos Ricardo a sós com Alice. Do lado de fora da sala, o médico comparou a manifestação de Ricardo com a de um homem que viera visitar a paciente.

_Guimarães?_ franzi a testa.
_Isso, era esse o nome. Ele insistiu muito para vê-la e ela o reconheceu. Ele me explicou toda a história... E me implorou para entrar...
_Agora estamos em uma situação difícil..._ comentei.
_Não devem pressionar para que ela dê respostas, deixe isso para depois.
_Claro..._ concordei.
_Mais alguns dias e ela receberá alta para voltar para casa.

5 comentários:

Cristiani disse...

entao ela reconheceu Guimaraes e nao Ricardo...hummmm. Isso pode ser um alivio pra ele..(Ricardo).Será q ela vai se lembrar da filha??
To achando q no final Daniela nao vai ficar com o Ricardo nao..vamos ver!!!

Mercia disse...

Sim... Cris, boa noticia... ela reconheceu o Guimarães e não o Ricardo.
Mas é muito cedo pra falar porque a Alice é muito mala!!!
Eliane, 2 capítulos seguidos, que máximo!! :-)
Beijos!

Bah disse...

Só pra constar que sou leitora voraz disso aqui, viu... tô sempre sempre aqui e acompanho desde o 1º capítulo... quase não comento, mas é por pura falta de tempo.
Te adoro muito, amiga!
Beijão, Li!

eliane disse...

que prazer ter vocês como minhas leitoras! me motivam mais e mais! beijos!!!

Emmanuel disse...

Olha, acho que a Alice agora vai se comportar como outra pessoa... isso por vezes acontece com pessoas que ficam durante muito tempo em coma... Mesmo que ela se lembre de tudo, provavelmente vai enxergar as coisas de forma diferente...hummm... e eu suspeito que para melhor!!!