25.10.06

Capítulo 30: (Ricardo)

O domingo abriu com um sol maravilhoso. Olhei para a piscina de casa e me dei conta de quanto tempo não entrara nela. Eu estava deixando de fazer tudo o que gostava, com medo de aquilo ser um desrespeito à Alice, ao seu sofrimento... Eu não podia continuar vivendo aquele luto, ela estava viva, apesar de ser como se não estivesse.

Pus a roupa de banho e mergulhei com toda vontade naquela água limpa e morna. Quando voltei à superfície, vi Daniela se sentando em um espreguiçadeira:

_A água está maravilhosa. Fará bem pro seu pé. Não tem atrito. Agora que tirou o gesso, precisa movimentá-lo.
_Não quero..._ ela devolveu-me um sorriso pequeno. Temi que novamente estivesse depressiva.

Sai da água e meu corpo molhado respingou em cima dela:

_Aiii, Ricardo! Olha o que fez?!_ levantou-se e mostrou a roupa.
_Você fica linda irritada assim._ escapuliu da minha boca. Ela olhou-me e eu senti que minhas orelhas esquentaram.
_E você devia ser menos desajeitado. Parece um cachorro que balança os pêlos do corpo todo...
_Hei, eu não sou tão peludo assim! _ ri.
_..._ ela riu também e agora seu sorriso era enorme e encantador.
_Tem certeza que não quer uma banhozinho...?_ pisquei o olho.
_Não, Ricardo, nem ouse!_ ela desviou-se das minhas mãos._ Eu não posso correr._ começou a rir._ Nãoooo!_ pediu, tentando se soltar do meu abraço._Não me jogue na água, por favor!_ implorou._ deu uns soquinhos no meu peito.
_Você está muito selvagem, mocinha._ falei com uma voz maquiavélica.
_Ricardo, se você fizer isso eu não vou te perdoar!_ ela falou séria.
_Ah, não?!_ joguei-a contra a água da piscina e cai junto. Ela voltou à tona tossindo por ter engolido água.
_Eu falei para você não ter feito isso!_ ela gritou comigo e nadou para a borda.
_Você está de mal?_ zombei._ e cheguei antes dela na beira da piscina. _Corta aqui?!_ mostrei os dois dedos mindinhos.
_Eu disse para me deixar em paz, não disse?!_ ela berrou comigo e vi que estava de fato irada.
_Hei, você está precisando pegar um solzinho...
_Enfia esse seu sol n...
_Que isso, menina?!_ tampei sua boca e suas narinas ficaram se mexendo ao respirar forte._ Você está tão rebelde._ encostei-a contra a parede da piscina e ela não relutou. Fazia parte do joguinho o contra-ataque,mas simplesmente ela estagnou e não resistiu. Seus olhos azuis brilhantes não sei o que viram em mim, que a fez render-se.
_Onde você quer chegar com isso?_ ela perguntou séria.
_Como assim?_ eu ri, agora sem graça._ Foi só uma brincadeira...
_Tudo, então, está sendo só uma brincadeira?
_Não estou entendendo..._ balancei levemente a cabeça para os lados e senti que ela estava falando nas entrelinhas. Meu coração começou a bater mais rápido.
_Eu não costumo ficar de rodeios, nem é do meu feitio não fazer o que eu quero...
_E o que você quer?_ perguntei mais perto dela, meu corpo fez uma zona de sombra em seu rosto. Eu não podia mais continuar negando a atração forte que eu começara a sentir por ela. Eu dera muita bandeira, ou ela sentia o mesmo?

_Deixa para lá..._ ela virou de costas para sair da água. Virei-a e trouxe seu corpo para junto de mim. Abracei-a e sua boca estava tão próxima da minha que eu sentia o ar quente nos meus lábios. Havia só dez centímetros de distância neste espaço cabia o mundo de proibições, cabia Alice, cabia todos os compromissos sociais, cabia a moral e os bons costumes. Mas era tão pequeno, que uma vez chegado àquele ponto, só meu coração respondia por mim.

Beijei-a e ela envolveu meu pescoço com os braços. Sua mão fez carinho na minha nuca de um jeito amoroso. Minha boca se misturando com a dela, deslizando pelos seus lábios, minha língua experimentando a sua. Eu me sentia totalmente vivo. Levantei levemente sua blusa e acariciei suas costas. Ela desceu suas mãos pelas minhas e aquilo produziu efeitos ainda maiores em mim. Eu estava à tanto tempo querendo aquilo, querendo tê-la em meus braços, possuí-la.


Desde o dia em que Daniela chegou aqui em casa e eu a vi sob a luz da rua, com seus olhos brilhantes, com seu sorriso encantador, eu sonhei que podia voltar a ser um cara livre e desempedido para puxá-la e lhe roubar um beijo. E eu estava ali, justamente sendo correspondido com a mesma intensidade. Havia uma suavidade em nossos carinhos e o que começou como um contato afoito, prolongou-se de maneira delicada e romântica.

Não sei se por eu me sentir mais velho ou mais experiente, eu a tomava com cuidado, com medo de ser bruto, de não saber ter jeito. Quanto tempo eu não sentia medo de decepcionar alguém, de não ser bom o bastante, nem fazer direito. E agora eu estava ali me entregando por inteiro àquele pecado.

_Gente, o almoço está..._ ouvimos a voz de Fátima vinda da varanda. O susto foi tão grande, que nos afastamos abruptamente. Olhamos para o lado e vimos Fátima nos encarar, não tínhamos certeza se ela havia presenciado aquilo. Mas pelo seu longo olhar sobre nós, percebemos que ela havia sido testemunha do que fizemos. _..._ Fátima simplesmente se virou e saiu.

Daniela não me olhou mais. Passou as duas mãos no rosto e parecia se perguntar como é que tinha feito aquilo. Virou-se de costas, apoiou-se na borda da piscina e deu um impulso para sair.

Fiquei ali sozinho. Eu era uma ilha de confusão. E agora, o que vai ser?

Dei um mergulho até o fundo da piscina e quis não sair mais, porque lá em cima havia um mundo que eu não queria enfrentar.

6 comentários:

aalinee disse...

O tão esperado aconteceu, mas e agora?
creio que não continuará tão facilmente.
:(

Mercia disse...

gostei, gostei, gostei!!!! tá esquentando!!! agora quero ver o que a Daniela fala sobre isso tudo!!!

Tati Martins disse...

Até que enfim! Até que enfim! Até que enfim"
Nossa, já era hora, mas essa Fátima...afff. estragou o prazer dos dois...
Agora pra recomeçar tdo.... esquecer o que pode e o que não pode...afff!
Esperemos o próximo Capítulo!

Emmanuel disse...

É... Controlar os desejos é prá poucos... Não ultrapassar a linha divisória entre o querer e o dever é para muitos um desafio difícil de vencer... quase intransponível... Talvez esse mergulho ao fundo da piscina faça o Ricardo mergulhar fundo em si mesmo e avaliar o que realmente ele quer da sua vida afetiva... E o suspense continua... Li, vc é d++++... Bjs

aninha disse...

uhuuuuuuuuuuu!!!!! finalmente!! Dani e Ricardo se encontrando verdadeiramente!!!! aiai... o que vai acontecer agora ?????

Anônimo disse...

AAAAAAAAAAAAHHHHHHHH!!!!! (*grito desesperado*) \o/

!!!eu vou desmaiar de emoção!!!