4.9.06

Capítulo 14: (Ricardo)

_A minha filha é a coisa mais linda do mundo, não é?_ falei baixinho para Daniela, quando ela entrou no quarto para ver o bebê._ Ela não parece comigo?
_Ela e todas as crianças._ riu._ Só quando ficar maior que vai se parecer mais contigo._ deu-me uma cotovelada de gozação._ O leite já chegou?
_Sim, já. É uma pena que a Alice não esteja podendo amamentar. Mas que bom que existem mães que doam o leite para bancos.
_Isso é. Falar nisso, vou lá buscar, está na hora._ Daniela se retirou e eu peguei a Angélica no colo. Não levo muito jeito, mas tinha que aprender.
Não demorou muito para ela chegar com a mamadeira.
Enquanto Daniela dava de mamá, sentada na poltrona, eu refletia em como Alice gostaria de estar ali. Mas ela permanecia em repouso absoluto. Não queria acordá-la. Desde que chegara parecia muito abatida e abalada.
_Você é tão linda, sabia?_ Daniela sorriu para minha filha._ Seu papai tá com uma cara de bobo..._ fez voz de criança.
_Seu Ricardo._ Fátima apareceu no quarto com um ar apreensivo._ A dona Alice quer ver a criança.
_Mas ela está mamando._ respondi.
_Eu falei que a Daniela tinha trazido o leite, mas ela ficou furiosa. Vai lá..._ Antes de ela terminar eu já estava à caminho do corredor_... Ela não pode ficar nervosa.
Entrei no quarto e vi Alice sentada na cama, me fuzilou com o olhar. Queria ver o bebê. Expliquei que estava se alimentando. E ai que ela queria ver mesmo, disse que não queria que outra tocasse na sua filha.
_Mas não é "outra", é sua irmã._ argumentei.
_Traz a criança aqui agora!_gritou comigo.
_Alice, calma._ abracei-a._ Eu já vou trazer!_ beijei seu rosto. Precisava ter paciência, ela estava passando por uma terrível depressão pós-parto.
_Aqui está..._ Daniela apareceu no quarto com o bebê, antes que eu precisasse buscá-la.
_Não preciso de ninguém cuidando da minha filha!_ Alice abraçou Angélica.
_Deixe ela em pé, acabou de mamar..._Daniela avisou.
_Não tem que me ensinar nada!_ Alice resmungou.
Daniela saiu do quarto e fui atrás dela.
_Calma..._ ainda peguei-a no corredor._ Tente entender...
_Eu já entendi tudo._ ela respirou fundo e procurou não me olhar._... ela está com medo de que eu me vingue.
_Como é que é?_ franzi a testa.
Daniela começou a descer a escada, mas eu a segui:
_Você não vai a lugar nenhum sem me explicar isso direitinho.
_Ricardo._ Daniela virou-se, antes de entrar no quarto._É melhor você voltar lá e olhar muito bem a sua filha.
_Daniela, me explica isso, você está me dando medo!_ abri a porta que ela tentara fechar._ Eu preciso saber do passado de vocês...
_Esse passado está morto, Ricardo!
_Pois então, ótimo! Eu quero conhecer todos os fantasmas por nome.
_Para quê?_ ela sentou-se na cama.
_Pela minha filha!_ pedi e aquilo congelou seu rosto.
Ela sentou-se e deixou de me evitar:
_Eu amei muito um homem, de quem Alice gostou... E ela não me perdoou por isso. Ela começou a ficar louca, como agora está agindo estranhamente... Elas saiu de si... Ela mexeu na moto dele... Porque estava na nossa casa..._ Daniela passou a falar coisa com coisa, eu tentei não interromper. Narrava como se visse flashs de cenas._ ... Só que o cara foi até a minha casa buscar a moto e ele morreu... Era para eu ter pego naquele dia a moto... e...
_Daniela._ aguachei-me em sua frente, diante da cama e toquei seu braço._ Por que me pediu para olhar bem a minha filha?
Daniela olhou-me com seus olhos azuis e hesitou por alguns segundos. Respirou fundo.
_Eu não posso provar nada... Mas eu não sei do que ela é capaz._ sua voz vagarosa e baixa me deu pavor.
_Você não está fabulando... Por causa de uma disputa passada, você não...?
_Eu tenho medo dela._ os olhos amedrontados de Daniela me fizeram eu me afastar. Fiquei de pé, perto da porta, com a respiração ofegante. Passei a mão no cabelo da nuca.
_Eu vou fingir que não ouvi nada, eu não acredito em nada..._comecei um processo de denegação.
Daniela olhou-me fixamente.
_Não deveria...

12 comentários:

Eliane disse...


Ah!
Eu nem acredito, mas meu livro online está sendo indicado na gazeta dos Bloggeiros para ser o "the best". Por favor, vote em mim? Preciso de incentivos para um dia poder publicar meus livros. Ficaria muito feliz se me ajudasse!

http://www.blogueiros.com/

(Vote e recomende meu livro lá!!! É só clicar em "News")
Abração da Li

www.cadacasaumcaso.blogspot.com


Votem em mim!!!!!!

Beijos da Li

Soraia disse...

Lia

Eu já votei!

Soraia

Eliane disse...

Obrigada, mami! :)

bah disse...

quis compensar pela demora com um capítulo grande e moh legal???
Pois, conseguiu! adorei!
E jah to começando a pegar birra da Alice!

Ana Paula disse...

Li!!!!! adorei o capitulo!!!! to torcendo pela Daniela!!!!!!! essa Alice é louca!!!! tomara que ela se ferre!!!!!

Eliane disse...

É, eu tinha que compensar :p ai vcs leitoras percebem tudo rs. assim não dá. alguém ai já adivinhou o final tb? :p
beijocas

Ana Paula disse...

bom.. tomara que a Dani fique com o Ricardo e a Alice morra!!! hauhauhaua!!!!!!! bjus!!!

Eliane disse...

hahahaha
Meu Deus que perversinha :p
Beijinho Ana Paula!
Seu blog tá lindo!

Tati Martins disse...

To adorando Li...
Mas eu,ao contráio de algumas pessoas. Não penso que a Alice deveria morrer.
Acho que ela deveria procurar ajuda de um profissional e se recuperar e conseguir viver em paz.

Bjks to adorando e já votei em vc!

Quiron disse...

Primeira vez que venho aqui, adorei. Achei pra lá de criativa essa tua ideia de escrever esse livro on-line. Acho que não é nem das os parabens a vc pelos seu blog e sim lhe agradecer por faze-lo tão bom.

Cel disse...

Ai, essa Alice é uma pentelha, hein?
E o Ricardo? n é possível q ele n tenha percebido q a mulher dele é uma desequilibrada!
Estou adorando, Li! Beijocas!

Eliane disse...

hahahahaha
Eu amo vcs meus leitores!
Será que o Ricardo é cego?
Aguardem e confiem! ;)