13.8.06

Capítulo 6: (Daniela)

Quando Ricardo sentou de novo no sofá, não me contive:
_Desculpe, passei dos limites, não deveria ter...
_Esquece!_ ele cortou o assunto rispidamente, levantou-se e me deu as costas, para poder ligar o aparelho de DVD, introduziu o filme e voltou a se jogar no sofá.
_Não vai ter nenhuma pipoquinha?_ perguntei.
Ele olhou-me, parou o filme com o controle remoto e gritou a empregada, que não veio.
_Ela deve ter saído para fazer compras. _ supôs.
_E daí? Você deixa de fazer pipoca só porque sua empregada não está?_ eu percebi que estava sendo seca demais._ Quero dizer, eu posso fazer, se você me mostrar onde estão as coisas para fazer...
_..._ ele pensou por uns minutos e depois levantou-se, um pouco indiferente. Caminhamos para a cozinha e ele olhou os armários com dúvida:
_Não sei onde fica as coisas... Temos que procurar..._ riu constrangido e agradeci por ele já está esquecendo a pequena intriga do almoço.
_Ah! A manteiga deve estar na geladeira. Procura pipoca nessas portas aí._ apontei.
_Olha, acho que não tem não..._ chegou a essa conclusão depois de vasculhar tudo.
_Mas tem uma coisa aqui..._ sorri e peguei a lata de leite moça._ Vamos fazer brigadeiro.
_Nossa, isso que eu chamo de mudança: de pipoca para doce...
_Ah! Qual foi a última vez que comeu isso?
_Hum... Nossa faz tempo que não vou a festa de criança.
_Tá brincando? Alice nunca fez para você?_ perguntei surpresa e procurei o abridor em uma gaveta._ Ela não tem desejo não?
_Ah! Tem, mas se controla. "Para ficar divina"_imitou a voz dela com um tom afetado e nós caímos na risada.
_Isso não vai dar uma baita dor de barriga não?_ Ricardo me perguntou, vinte minutos depois, com uma colher do doce na boca, enquanto nos acomodávamos no sofá.
_Será por um bom motivo!_ ri e enfiei a colher na panela.
_Pega lá água para gente..._ aquilo saiu naturalmente._ Desculpe, deixa que eu pego... É que estava acostumada a falar assim com meus amigos...
_Não, fica aí!_ ele me puxou pelo braço e me fez sentar outra vez._ eu posso pegar!_ Ricardo encarou aquilo como uma questão de honra.
O filme eu já vira, Codigo Da vinci.
_Vendo pela segunda vez, deu para observar alguns erros de continuísmo. Eu já li umas matérias legais sobre o filme._É? Tipo o quê?_ Ricardo fez um ar curioso.
Estiquei a mão e tirei um pingo de chocolate que estava no canto da sua boca.
_Ah! Por exemplo:n o Louvre, Sophie põe coloca GPS em um sabão e o joga pela janela, mas nos banheiros do Louvre não existem janelas.
_Jura?
_Tem outra boa: no avião, quando a Sophie tira a fita da boca do Silas, pode-se ver nitidamente a boca e o nariz dele limpos, então a câmera corta para Sophie e quando volta para Silas ele está com o nariz e a boca sangrando. Se fosse depois de levar uns tapas da Sophie até seria aceitável, mas foi antes!
_Caramba!_ Os olhos de Ricardo brilham, como se eu fosse uma feiticeira revelando o elo perdido:
_Logo no começo do filme,_continuei, já que ele se interessara pelas curiosidades_ No Louvre, depois de Robert Langdon ter pego todas as pistas deixadas pelo cadáver, ele pergunta para o agente Bezu Fache se no local havia banheiro. O agente apenas responde que sim e, sozinho, sem ajuda, Langdon vai para o banheiro. Ora, se ele sabia o caminho para o banheiro, porque perguntou se existia banheiro?
_É mesmo_ ele riu e bateu palmas.
_Quase no fim do filme, a câmera dá um close no rosto de Sophie, e aparece uma mancha no pescoço dela. A câmera muda, e depois quando volta a focar seu rosto, não há mais a mancha. Ocorre mais uma mudança de câmera, e quando retorna ao rosto dela, a mancha apareceu novamente.
_Ah! Você saca tudo de cinema, hen?

_... que nada!

_Ela deve entender só de cinema mesmo!_ Uma terceira voz, vinda da porta me fez virar o rosto para trás.Odiava o modo como Alice andava com pés de pelica e ainda ficava ouvindo a conversa dos outros. Pegou a capa do filme e deu uma olhada no verso:
_Um... Filme "pipoca" é? Pensei que você só gostasse de coisa cult!_ ironizou me olhando.
_..._engoli aquilo.
_Ah! Eu tenho umas coisinhas lá no quarto que são suas. Vem comigo.
Levantei-me e a acompanhei. Antes lancei um olhar para Ricardo, para ver se descobria do que ela falava.

_Eu não joguei fora. Vendi a casa dos nossos pais, mas achei que ia querer._ ela virou uma bolsa e deixou várias fotos caírem em cima da cama. Ricardo que acabava de entrar se aproximou. Tentei recolher tudo, mas ele acabou vendo e pegou uma...

7 comentários:

Dono da Verdade disse...

oi! comecei a ler hj! foi bom pq como a trama já estava mais desenvolvida o interrese se torna maior. Gostei, conflito de ideais, torcida p/ o Ricardo largar a alice e ficar com a daniela, ambos se dando cada vez melhor, etc. Posso só fazer uma obs? vai mais devagar com a intimidade entre os dois. na minha opinião mesmo ela sendo atirada, qd se chega sem conhecer as pessoas um dia nao basta p/ tanta cumplicidade. e outra coisa (mais eu sou implicante mesmo) vc pode ganhar um processo por criticar tanto um filme q nao é seu. mais Fora isso, adorei. espero cenas do proximo capitulo. espero q nao fique chateada comigo. bjs
Ps: duvido adivinhar quem sou eu. Não me odeie, só quis dar minha opinião sincera!

Eliane Autora disse...

Eu não odeio quem tem opinião própria. De modo algum. Pena que quem tem opinião e se esconde tem falta de coragem.
Quanto a crítica ao filme, não foi dito que é bom ou ruim, isso foi uma opinião própria sua, meu caro. Todos estes erros de gravação foram publicados e divulgados pela internet.
Quanto à intimidade, não se preocupe, não vai ver nenhuma cena de sexo no próximo capítulo, essa velocidade não está no meu script.
A malícia está na cabeça e na interpretação de quem lê.
Intimidade profunda para você é alguém tirar o cabelo do rosto?
Ah! Dono da verdade, volte sempre só não seja fraco demais e se esconda atrás das suas opiniões.
Eu não escrevo para que ninguém goste. Mas que que eu posso fazer se tenho mais de 50 acessos diários? ;p rs

Quem você é? Ora, claro que sei. Mas sei ser profissional e não misturar as coisas.

Soraia disse...

Oi Lindinha,

Estou lendo e ADORANDO a estória. Nem sempre dá para deixar comentários, mas estou lendo tudo.
Adoro seu jeito de escrever.
Achei engraçado a pessoa dona da verdade dizer que não dá para se ter tanta cumplicidade de um dia para o outro. Muito pelo contrário. Quando a química acontece a cumplicidade é imediata, mesmo sem a gente querer. Essa pessoa ainda não viveu nada da vida :)
Beijos,

Soraia.

Eliane Autora disse...

Soraia, obrigada pelo carinho mesmo!
Pois é. Esse dono da verdade aí é um carinha que nem vale a pena te dizer quem é...
Dele eu dispenso qualquer opinião.
Não preciso de pessoas invejosas na minha vida.
Muitos beijos para ti minha querida!

Lena Casas novas disse...

Adoro ver a coisa esquentar. Falo sobre a discursão... O Dono da Verdade bem que sabe que a internet é um caminho sem volta, caiu na rede é peixe.ExisteM Inúmeros Blogs de críticas de filmes, uns baixam o cacete, outros vendem peixe podre. Eu fui assistir Super Man, e daí?Está todo mundo metendo o malho no coitado, mas cada um tem um ponto de vista.Enquanto ao Ricardo e a Daniela...Humm... as cenas vão esquentar, afinal é uma ficção virtual.É claro que aqui não é o Blog da Surfistinha, que vai ter posições, tipos de homens diferentes na cama etc.. A Li é sensata!!!

Vamos que vamos!!

Eliane disse...

Thank you darling!!!!!

ThAíS! disse...

Uma pessoa que assina como "dono da verdade" já perde qualquer referência de modéstia e humildade. Tsc tsc tsc

To adorando!!!